quinta-feira, 26 de março de 2009

Resposta a Tomas

José procurou os olhos da esposa. Do sofá da sala, pôde ver a cabeça de Graça aparecer por trás do armário da cozinha, olhos atentos, procurando os do marido. O filho, ainda calado, aguardava uma resposta.

— Então, pai, é verdade? Ele existe ou não?

Tomas percebeu a gravidade da pergunta quando a mãe se aproximou e sentou-se ao lado do pai. A última vez que tinha visto foi quando Aslan tinha ido pro céu dos hamsters. A essa altura, já se preocupava com o beta no aquário. Será que deus também lembrou de um céu para os peixes?

— Olha, filho — o pai começou enquanto a mãe o sentou entre os dois, no sofá — o que você acha?

— Eu não sei — por que os pais sempre respondem uma pergunta com outra? — eu acho que sim, mas o Pedro disse que não. Que os pais só contam isso pra gente se comportar ou ficar feliz.

— Bem, filho — a mãe começou, trocando um olhar com o pai — de um jeito, o Pedro até tem razão...

— Mas como tem razão? Papai Noel não existe mesmo?

— Na verdade não, Tomas. — o pai reforçou.

— Mas quando eu me comportei e pedi uma bicicleta ele me deu...

— Pois é, filhinho — a mãe retomou — a bicicleta foi a mamãe e o papai que compraram e deixaram embaixo da árvore. Um presente porque a gente ama muito você.

— Então tudo que eu pedi pro Papai Noel...

— Olha, Tomas — o pai interveio novamente — você já tá ficando grandinho e acho que já pode entender. Papai Noel é tipo um faz-de-conta, uma história bonita pra quando a gente é criança. Na verdade ele não existe mas é uma fantasia bonita pra gente acreditar, entendeu?

— Mas... se não tem Papai Noel, como é que tem Natal?

— Não, não é isso, Tomas. E Natal, na verdade, não tem nada a ver com Papai Noel. Natal é o nascimento do filho de Deus.

— Falando nisso, querida, é bom a gente ir andando se não quiser se atrasar pra missa.

— Ah, não! Eu não quero ir pra missa de novo!

— Vamos, Tomas. Se comporta que papai do céu tá vendo.

7 comentários:

Marina Melz disse...

Tá, isso foi uma coincidência brutal e absurda! Mas eu não tinha lido antes, eu juro. Curti pra cacete.

Thiago Floriano disse...

mais uma porrada por rodrigo oliveira

Félix B. Rosumek disse...

Dava para ir longe nas perguntas do filho, não é? Mas esse é um momento bem delicado para os pais. Pelo jeitão esquivo do José, acredito que logo logo o moleque estará de olhos abertos... :D

Fábio Ricardo disse...

Que feio, seu Rodrigo. Não escreve essas coisas que senão vc nao vai pro céu.

Vivi disse...

Gostei da abordagem, da estrutura. O desfecho que mostra que, no frigir dos ovos, tudo o que o pai disse ficou como dantes no quartel de Abrantes foi sensacional. Muito bom!

Perdi o cronograma dessa vez. =(

Thiago Floriano disse...

gostei da história do PAPAI NOEL e PAPAI DO CÉU...

Anônimo disse...

...please where can I buy a unicorn?