domingo, 16 de agosto de 2009

Abstrato

Enquanto se ouviam sussurros por todo o salão, o artista gargalhava por dentro e comprovava: o absurdo deve ser mesmo genial.

2 comentários:

Félix B. Rosumek disse...

Eu já dei minha opinião sobre micro-contos algumas vezes aqui no blog, né? ;)

Fábio Ricardo disse...

eu adoro microcontos. Mas pelo fato deles serem curtos, eles tem a obrigação de ser perfeitos. é uma semana de tabalho em icma de uma frase. entaoela tem q ser perfeita.