quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Linha do tempo

Um dia fui pequena, quase desconhecida. O tempo passou e, com ele, fui crescendo. Chegou uma determinada hora que disseram ser eu completa. Puseram-me num pedestal. Acreditavam em tudo o que eu dizia, mesmo que fossem um pouco contraditórias minhas afirmações. Eu era incontestável. Copiaram-me incansavelmente, tornando minha presença obrigatória em milhões de lares. Passei de mão em mão e nem assim fui questionada. Foi aí que alguém teve uma idéia brilhante. Venderam-me!

3 comentários:

Daniel disse...

cheia de interpretações possíveis, e eu ainda tento encontrar a de minha preferência.

Daniel disse...

tipo...daí, quando passou a ser vendida, foi aceita, por imposição de quem ficava com a grana.
parece.

fabrito disse...

e ela se tornou tão grande, mas tão grande, que virou até tema inaugural do Duelo de Escritores!
hahaaha