quarta-feira, 26 de março de 2008

Sentimento de Páscoa

Todo ano é a mesma coisa. Passa o carnaval, a folia, a diversão. Chega a Páscoa, a introspecção, os pensamentos. Tudo já é caso pensado do Papa, do presidente ou de seja lá quem for que inventou esse feriado. O mesmo quarto da praia, com as mesmas amigas - as personagens de uma série, que além de serem televisivas ainda conseguem ser personagens das atrizes, que são, finalmente gente de verdade.

É nas horas que eu percebo como tudo na nossa vida é de mentira. E, porra, a Páscoa é só mais uma delas. Os ovos são chocolates, os coelhos não são coelhos – nem nunca foram -, a semana santa não tem nada de santa (e parece até que os diabos envolvem as pessoas de forma ainda mais conquistadora). Ainda não acredito que existem pessoas que não se rendem aos prazeres da carne.

Pelo menos os ovos podiam ser de verdade pra todos, se é que vocês me entendem.

3 comentários:

Fábio Ricardo disse...

não por nada, mas prefiro ainda os de chocolate.

Rodrigo Oliveira disse...

se a vida te deu ovos, faça um omelete. Não, peraí, o ovo é de mentira.

Félix B. Rosumek disse...

omelete de chocolate!

publicitários, eis a onda para a próxima páscoa...