terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Crise em Terra Nova

Sr. Lúcio, o senhor já pode entrar. O Dr. Javésio lhe aguarda.

***

Dr. Javésio, esse é o Sr. Lúcio da PQ&P Comunicação e Marketing.

— OBRIGADO, GABRIEL. BOM DIA ,MEU JOVEM. ENTÃO É VOCÊ QUE TEM A SOLUÇÃO PRA MINHA EMPRESA?

— Bom dia, Dr. Javésio. Eu tenho certeza que o senhor não se arrependerá de confiar sua conta à PQ&P.

— COMO MEU ASSISTENTE JÁ DEVE TER LHE FALADO, A TERRA NOVA EMPREENDIMENTOS & INCORPORAÇÕES PASSA POR ALGUNS... PERCALÇOS, DEVIDO AO CENÁRIO MACROECONÔMICO. A CRISE NOS ATINGE A TODOS, COMO SABE.

— Certamente. É justamente por isso que acredito que nossa abordagem pode ajudar a reverter o enfraquecimento de imagem da Terra Nova.

— ENFRAQUECIMENTO DE IMAGEM?

— Dr. Javésio, é notório nas pesquisas recentes que a Terra Nova Empreendimentos & Incorporações já não apresenta os números expressivos do seu período áureo.

Mas a Terra Nova ainda é líder em nosso mercado, a linha de produtos cresceu e participação de vendas entre os formadores de opinião ainda é marcante.

— De fato, Seu Gabriel. Mas é preciso encarar os fatos de frente e sem maquiagem. Se a Terra Nova não estivesse com dúvidas, não teria nos chamado. Além do que, a imagem da empresa, ainda que forte junto aos formadores de opinião e público geral, já encontra nova concorrência. Como disse o Dr. Javésio, a crise nos atingiu a todos.

— MAS NÃO É UM CRISE FINANCEIRA QUE VAI NOS TIRAR DA LIDERANÇA.

— E é para garantir isso que trago a nossa proposta. Nesses tempos duvidosos, precisamos marcar nosso território no mercado. Defender e melhorar a imagem de nossa empresa. Encontrar um representante de nossa marca.

— UMA PERSONALIDADE? COMO AQUELA PROPAGANDA DE COREGA?

— Não exatamente. Uma personalidade já carrega uma imagem própria. Nós pensamos em começar do zero. Sugerimos a criação de um personagem para representar a Terra Nova.

— UM DESENHO ANIMADO?

— Não. Precisamos de uma abordagem mais séria. Usaremos um ator, obviamente, para interpretar um personagem que consiga se comunicar como o nosso público.

— SIM... UM PERSONAGEM FORTE, PORTENTOSO, LUTADOR, QUE NÃO SE ABATE FRENTE À CRISE, À IMAGEM DA TERRA NOVA.

Café, Dr. Javésio?

— NÃO ATRAPALHE, GABRIEL. NÃO VÊ QUE ESTAMOS TENDO UMA GRANDE IDÉIA?

— Na verdade, nós sugerimos o contrário...

— O CONTRÁRIO? VOCÊS ESTÃO LOUCOS!?

— Pense bem, Dr. Javésio. Não foi o senhor mesmo que disse que esta crise financeira nos atingiu a todos? Pois então! Agora que estão todos se sentindo sós, nós vamos mostrar a eles que eles não estão sós. Nós estamos com eles.

— NA CRISE?

— Igualmente na crise. Ao invés da força, vamos usar a fraqueza, no lugar do heroísmo, o cidadão comum. Vamos dar o público não alguém distante, o lutador vitorioso e imbatível, mas vamos abraçá-los no seu fracasso, no momento de fragilidade, vamos dizer a eles que somos como eles.

— MAS NÓS SOMOS FORTES. IMBATÍVEIS! MANTIVEMOS A LIDERANÇA DE MERCADO DESDE QUE A CONQUISTAMOS.

Sim, nós somos o sucesso!

— Mas o seu público não. E é com ele que precisamos nos identificar.

— MAS NÃO É A NOSSA IMAGEM QUE QUEREMOS MELHORAR?

— E a melhor forma de fazer isso é nos tornarmos mais próximos de nossos consumidores. Falar como eles, dos assuntos deles, estar no meio deles. E um personagem que represente tudo isso, que represente eles, é a nossa melhor opção agora.

— E QUANTO TUDO ISSO CUSTARIA?

— Essa é a melhor parte. O maior custo da produção será o casting. E como temos apenas um ator, não sairá muito caro.

— VOCÊ TROUXE OS ORÇAMENTOS?

— Obviamente. Aqui estão.

— ...

— ...

— MUITO CARO.

— Mas Sr...

Doutor!

— Mas Dr. Javésio, de acordo com o nosso budget, essa verba se enquadraria perfeitamente à nossa realidade.

— LÚCIO, EU SOU O PRESIDENTE DA TERRA NOVA EMPREENDIMENTOS & INCORPORAÇÕES, RAPAZ. EU SEI O QUE SE ENQUANDRA OU NÃO À REALIDADE DA MINHA EMPRESA.

— Sim, senhor. Mas eu lhe garanto, esse personagem, esse mascote é melhor solução para melhorar a imagem da sua marca.

— POIS BEM, VAMOS FAZER O TAL MASCOTE. MAS SEM O ATOR. GABRIEL, CHAMA LÁ O MEU FILHO. ELE VAI FAZER O COMERCIAL.

— Mas Sr...

Doutor!

— Doutor! Dr. Javésio...

— SEM DESCULPAS, RAPAZ. E ANDE LOGO COM A PRODUÇÃO DESSE COMERCIAL, QUE EU QUERO ISSO NO AR EM SETE DIAS!

6 comentários:

Félix B. Rosumek disse...

rapaz, tu sempre consegue me supreender com boas sacadas. mesmo a idéia central não sendo, a rigor, original (quais idéias o são hoje me dia?), a tua criatividade na abordagem é o grande diferencial.

de cara eu me liguei nos nomes e saquei a lógica, mas fico com uma dúvida: o lúcio era para ser quem o nome sugere?

ps: "PQ&P" é realmente um excelente nome, caso tu abra uma empresa própria um dia! hehehe

JLM disse...

kkk, tava pensando se o filho não teria um apelido com quatro letras começando com L e terminando com ULA, kkkk.

Sílvia Mendes disse...

bão!

Medéia disse...

Muito criativo mesmo...
Nomes, situações, tudo bem original e ao mesmo tempo familiar.
Adorei o texto!
Parabéns
PS.: Pobre "Filho do Homem"... ihihih

fabioricardo disse...

nunca tinha pensado dessa forma. até na bíblia o chamado é o filho do dnono...

Vivi Bastos disse...

Salva de palmas!