segunda-feira, 13 de outubro de 2008

A condição da existência

A condição da vida é a morte. Do azar, a sorte. Da saudade, a distância. A condição da paixão é a entrega. Do amor, a verdade. Do futuro, o presente. A condição da música é a melodia. Da poesia, a palavra. Do vento, a calmaria. A condição da tristeza é a alegria. Das lágrimas, o sorriso. Do fracasso, os ganhos. A condição do branco é o preto. Do perfume, o odor. Do silêncio, o barulho. A condição da emoção é o sentimento. Do frio, o calor. Da solidão, o desejo.

A condição da morte é a vida. Da sorte, o azar. Da distância, a saudade. A condição da entrega é a paixão. Da verdade, o amor. Do presente, o futuro. A condição da melodia é a música. Da palavra, a poesia. Da calmaria, o vento. A condição da alegria é a tristeza. Do sorriso, as lágrimas. Dos ganhos, o fracasso. A condição do preto é o branco. Do odor, o perfume. Do barulho, o silêncio. O sentimento é a condição da emoção. Do calor, o frio. Do desejo, a solidão. 

A condição da existência é a condição. E vice-versa.

7 comentários:

fabioricardo disse...

achei muito boa a construção do texto. animal. mas o segundo parágrafo não é de todo verdadeiro, creio. algumas condições são inerentes às outras, como na primeira parte, mas outras entram apenas para manter o padrão do oposto, do "vice-versa". Acho q não necessariamente são condições entre si. ;P
mas, como texto, achei ótimo.

Jéssica disse...

ficou parecida com aquela propaganda da natura, dá até pra por uma melodia (sob condição de uma música) hehe :D

;*

Isadora disse...

a-do-rei!

Rodrigo Oliveira disse...

Marina voltando ao melhor estilo Marina. gostei!

Viccari disse...

Discordo do Fábio Ricardo. As condições do segundo parágrafo também são verdadeiras, apenas não são tão óbvias quanto as do primeiro.

O texto ficou muito bom. Só mudaria a última frase. Não é conclusivo que a condição da existência seja a condição. Ilógico pensar, penso eu, que a condição da condição é a existência (o que indica o "e vice-versa"). Seguindo a lógica do texto, a condição da existência seria algo como a "não-existência" (que é diferente de inexistência, não me pergunte porquê). Ou seja, só existe porque é possível que não exista. Não fosse assim, a existência não existiria.

Obs: pira pura.

Vivi Bastos disse...

E o mundo pirou com esse texto...rs
Ele é bem Arnaldo Antunes...

Sou vidrada nesse tipo de construção,Parabéns!!!

JLM disse...

Concordo com a Jéssica, acho q a Marina se inspirou na propaganda da Natura.

1 abraço.