quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Mascarado

A máscara caiu. Corou, chorou. Descobriu não saber protagonizar a própria vida. Morreu por dentro.

2 comentários:

Thiago Floriano disse...

Em poucas palavras e ainda assim um texto com assinatura.

gatabordadeira disse...

Simples e complexo. Pode? Pode, quando se tem o dom da palavra.